Publicado em 28/09/2017 - 11:02 e atualizado em

E a Muralha não resistiu (mais uma vez)




Mais uma vez ficamos nos quase.

Em uma noite de pouca inspiração, tanto de um como do outro, a final foi tensa. Jogo de poucas chances e muito nervosismo.

O time do Flamengo, mais uma vez, com muita posse de bola e pouca objetividade, não foi incisivo em suas ações.

Diego nitidamente perdido, não foi nem de longe o jogador que chegou ano passado no Fla. Sem inspiração, o meia limitou se a tentar alguns passes de efeito mas nada que levasse perigo.

Juan foi o grande destaque da equipe. Com muita segurança, o camisa 4 dominou a zaga.

E mais uma vez, fomos castigados nas penalidades.

Não que seja culpa exclusiva do Muralha, mas fica muito díficil tendo um goleiro que está visivelmente despreparado para encarar as penalidades máximas.

Agora é levantar a cabeça e tentar algo nas duas competições que restam.

Uma vez FLAMENGO, sempre FLAMENGO!!!!




Últimas Notícias